Tragédia no Vulcão Acatenango

O Vulcão Acatenango é uma das principais atrações turísticas da Guatemala. Todos os dias, centenas de pessoas sobem o vulcão com o objetivo de ter uma visão privilegiada do Vulcão Fuego, um dos mais ativos do mundo e que costuma proporcionar espetáculos de explosões e lava, sonho de qualquer aficionado.

As montanhas são bem próximas, mas como o Acatenango tem 3976 metros de altitude, contra 3763 metros do Fuego, forma-se um cenário quase que único no mundo. É como se você pudesse assistir as erupções de um esplêndido vulcão cônico de um “camarote” de quase 4.000 metros, com segurança.

DSC03771
Vulcão Fuego (esquerda) e Acatenango (direita), vistos de Antigua Guatemala

É justamente essa “segurança” (somado a disputas administrativas, é bem verdade) que faz com que a visita ao vulcão seja permitida mesmo sem o acompanhamento de um guia. Quando subi o Acatenango, em março de 2016, utilizei os serviços de uma empresa especializada.

Como a caminhada é realmente extenuante e parte de 2200 metros até chegar em quase 4.000, ela é geralmente feita em 2 etapas. No primeiro dia, por volta de 9 horas se inicia a caminhada até bem próximo do topo, onde as barracas são montadas, por volta de 4 horas da tarde. Temos tempo então para observar a atividade do Vulcão Fuego por algumas horas e depois dormir, pois as 5 da manhã é necessário continuar a subida até a cratera, e depois a descida.

subindo_acatenango
Meu grupo subindo o Acatenango. O clima é bastante instável e passamos por várias névoas.

Muito embora eu tenha contratado um tour organizado por uma empresa, nas pesquisas que fiz na época eu já descobri que muitos subiam por conta própria. Mas durante o tempo que passei na montanha, eu fiquei de certa forma impressionado, pois percebi pessoas subindo com crianças pequenas, e até cachorros.

A tragédia aconteceu na madrugada do dia 8 de janeiro de 2017, quando 6 pessoas morreram no vulcão. E paradoxal e tragicamente, não foi devido a atividade eruptiva do Vulcão Fuego, mas sim, devido ao frio intenso.

vitimas_acatenango
Esse grupo de amigos tirou uma foto no início da subida. Para 3 deles, foi a última jornada

Normalmente, a temperatura no topo beira os 5 graus, mas com o vento, a sensação térmica pode chegar a bem menos. Naquela noite, uma tempestade tornou o clima na montanha bastante hostil. Chuvas e ventos foram tão severos que muitas barracas não resistiram. A sensação térmica chegou a -15 graus. Das 6 mortes, 3 foram causadas por hipotermia, 2 por traumatismos e 1 por complicações pulmonares. O impressionante vídeo abaixo, do Canal Antigua, dá uma ideia de como estavam as condições na montanha.

Soube dessa tragédia faz somente alguns dias, lendo a seguinte matéria: The Dangers of Volcano Tourism, quando eu já havia comprado passagens para voltar à Guatemala, no fim de 2017. Eu fiquei chocado e comecei a buscar outras notícias. Os relatos são aterrorizantes, e o saldo de mortes poderia ter sido ainda maior.

Resumidamente, as 6 vítimas pertenciam a 2 grupos, e os seguintes erros mostraram-se fatais:

  • Ausência de companhia de um guia autorizado;
  • A subida foi realizada mesmo com previsão do tempo desfavorável;
  • A falta de roupas adequadas (fotos mostram que alguns utilizavam roupas jeans e de algodão).

Lembro bem que quando dormi no Acatenango, na madrugada do dia 16 de março de 2016, eu sentia muito frio, mesmo estando dentro da minha barraca, agasalhado e no saco de dormir. Eu tinha vontade de ir lá fora, mas o vento era tão frio que chegava a doer. Imagine então o frio que as vítimas sofreram, sem barraca, sem roupa térmica adequada, e molhados. Muitos sobreviventes viveram cenas de terror e pânico.

Subimos montanhas por pura paixão, muitas vezes nem fazemos ideia do tamanho do risco. 2 das vítimas tinham apenas 19 anos e tudo que queriam era uma aventura. Há vulcões, como é o caso do Stromboli, Villarrica e El Teide, onde a subida é rigorosamente controlada, inclusive com previsão de uma pesada multa por não cumprimento das normas de segurança. No caso específico da tragédia do Acatenango, se houvesse regulamentação, tudo teria sido diferente.

penhasco_acatenango
A subida é desafiadora e passa por penhascos como esse, o que requer todo cuidado e atenção. Jamais deveria ser permitida participação de crianças, nem a subida autônoma, sem guia.

Não vou deixar de subir montanhas nem de retornar ao Acatenango pelo ocorrido, mas deixo aqui alguns poucos conselhos. Antes de subir uma montanha, se informe. Leia, se possível bons livros. Invista em um bom equipamento. Contrate uma empresa de boa reputação. Não beba nada alcoolico, nem para relaxar, no dia anterior. Se hidrate. Leve todos os remédios de sua confiança. Faça um seguro saúde, caso seja no exterior. E se a natureza der sinais contrários, respeite. Sei que as vezes só temos uma chance, mas, mesmo que tenha que adiar aquela aventura que sempre sonhou, faça isso! A vida é nosso bem mais precioso. Até a próxima.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s